11 de janeiro de 2018

"The end of the fucking world" é uma junção excêntrica de romance, comédia e terror numa série britânica da Netflix

A série da vez é The end of the fucking world, uma produção britânica da Netflix inspirada na obra de Charles Forsman, que estreou no Brasil no dia 05 desse mês. A série é protagonizada por dois adolescentes insatisfeitos com suas vidas que caem na estrada em busca da liberdade longe dos pais.

Alyssa é uma adolescente de 17 anos sem papas na língua que mora com a mãe, um padrasto totalmente abusivo e os dois bebês desse casal, já que seu pai foi embora há anos e só dá sinal de vida quando a manda cartões de aniversário. James é, em contrapartida, um jovem solitário e calado que acredita ser psicopata. Mora apenas com o pai porque sua mãe faleceu quando ele era criança.

A dupla totalmente adversa se conhece no refeitório na escola e não poderia dar mais certo: pegam o carro e caem na estrada, de repente, em busca de reencontrar o pai de Alyssa e construir uma nova história. O destino é totalmente improvável e eles descobrem as surpresas do percurso com o espectador.

Os 8 episódios da temporada retratam a empreitada que, como qualquer viagem mal-planejada, tem seus imprevistos. Cada episódio traz uma crise desse convívio, o que vai firmando ainda mais a relação dos dois a partir de suas diferenças. É incrível como a personalidade deles vai se transformando e se acentuando a medida que os dilemas do percurso vão surgindo. De um convívio totalmente inesperado, surge uma relação ainda mais improvável, que vai se construindo ao longo da obra.

Envolvendo rebeldia e muitos outros segredos, The end of the fucking world pode ser encarada como uma história de superação numa convivência inesperada. Apesar de abordar a rebeldia de dois adolescentes, consegue fugir do perfil clichê das séries jovens quando envolve terror e romance em uma só produção.

Pra quem é apaixonado por fotografia e estilo vintage, essa série não deixa a desejar de forma alguma. As cores, cenários e figurinos são impecáveis, fazendo os olhos brilharem. The end of the fucking world é um exemplo impecável de atuação + originalidade + fotografia. Portanto, se você quer assistir algo leve, rápido e com uma boa narrativa, esta é uma ótima pedida para uma maratona.

Nenhum comentário:

Postar um comentário