24 de março de 2015

Encontro

"O tempo que não demora.
A fila que não exige espera.

Tudo o que espero,
E que tenho acreditado.

Cada vez mais
Permaneço à esperar - e detestar.

O sorriso forjado
O amor maltratado
O gosto amargo

Mas o que importa mesmo, então,
Enquanto se passa uma crise,

É que ainda não perdi a esperança.
E permanecendo fiquei!

Esperando, esperando..

Na fila do banco (ou do pão)
Na via
Ou na contra-mão..."

(Diogo Frank)

Foto: Diego Jhone.


Se inspire e também comece à escrever!
E permaneça esperando, com FÉ!
Até mais.


2 comentários:

  1. Moleque bom...!!! Só falta publicar, né, moço???
    Bj

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá querida!
      É tão bom sentir esse carinho!
      Um dia ainda sim!

      Beijo.

      Excluir