24 de outubro de 2014

AO MEU AMOR, UMA CARTA DE DESPEDIDA


Regra: Leia com toda a sua emoção!

"Sempre achamos que seria pra sempre.
Porém, as circunstâncias fizeram questão de discordar.
Sempre cremos que o sentimento nunca ia se apagar.
E ele não se apagou.
Dessa vez não estamos mais juntos.
Separados por uma saudade inefável e torpe.
Sonhamos tanto com que tudo desse certo.
Mas dessa vez não funcionou como antes.
Antes éramos pouco descobertos.
Ninguém conhecia a nossa imagem.
Muito menos o nosso amor.
Mas as circunstâncias fizeram questão de revelar.
De repente tudo se viu perdido,
De repente estávamos impossibilitados de estar.
De repente tudo aquilo vai embora,
De repente nada mais acontece.
E aquilo que sonhamos corre enxurrada abaixo.
A casa ainda está intacta,
O roupeiro organizado.
Com toda sua mania de perfeccionismo,
Que não serviu de nada.
Muito menos para manter esse amor.
De repente tudo acaba.
Mas dessa vez eu não pude prever.
Mesmo sabendo em verdade.
Nada é pra sempre.
De repente você nem passe mais batom.
De repente você nem mais se apaixone.
De repente você prefira ficar à só.
Ou ficar íntima de si mesma.
Dessa vez, não há consolo que impeça.
A nossa hora chegou.
Nosso tempo expirou
O tempo do nosso amor.
Talvez você nem calce o sorriso na face.
Outrora não faça questão do pó branco,
Aquele que esconde qualquer decepção.
Você pode até não querer sair.
Muito menos querer se envolver.
Quero que saiba, amor,
Vou fazer o mesmo que você.
Aonde quer que eu vá.
Aonde quer que eu esteja.
Vou sempre esperar-te,
Mesmo que não tenha a certeza de voltar.
Enquanto escrevo essa carta.
O som exala na minha mente.
Sinto-me tocado.
Enquanto escrevo sobre você.
E sobre essa despedida,
Das rosas-vermelhas jorram os meus sentimentos.
Eu promete amar-te.
Respeitar-te.
Ser fiel.
Até que a Sorte nos junte de novo.
Até que a Morte nos detone.
Até que as galáxias conspirem.
Eu vou te esperar.
Aonde quer que eu vá.
Dessa vez eu não pude prever.
Mas teu ânimo ficará na minha memória.
Até."



8 comentários:

  1. Respostas
    1. Que bom que você gostou, linda! <3
      Não deixa de acompanhar, hein?!

      Beijo!

      Excluir
  2. Nossa, adorei esse texto!
    Muito profundo! E a música que você escolheu combinou perfeitamente.
    Parabéns pela sensibilidade.
    Acho que quando um relacionamento chega ao fim, o que mais devemos fazer é tirar um tempo pra pensar em tudo, nos resguardar para só depois seguir.
    E, antes de recomeçar, é importante aprender que cada uma é a melhor companhia sempre. Para viver bem acompanhando é importante saber amar a si próprio.
    Mais uma vez, parabéns pelo texto.

    http://www.hidai.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! Que bom que gostou!

      Usei essa música como inspiração para escrever esse texto ;)
      Devemos mesmos reavaliar nossas atitudes e, principalmente, de quem amamos.
      O amor próprio é o mais importante e também o essencial!

      Obrigado você pela visita, volte sempre que quiser ♥
      Já passei no seu blog e estou amando!

      Excluir
    2. Olá, Diogo! Estou esperando os seus novos textos :)

      Excluir
    3. Ja já eles saem do forno!
      Beijão e obrigado!

      Excluir
  3. Esse meu irmão escreve demais viu? Adorei o texto maninho, ficou show!

    Abraço <3

    ResponderExcluir